Dionísio Dagoberto Meneses Vila Maior

Dionísio Vila Maior é Professor da Universidade Aberta, Professor-Investigador da Université de Paris - Sorbonne e Professor-convidado na Universidade de São Paulo (Brasil), Universidade Marie Curie (Polónia), Universidad Autónoma de Madrid (Espanha) e Università degli Studi di Napoli "L'Orientale" (Itália). Tem integrado as Comissões Científicas e Organizadoras de diversos Cursos e Congressos Internacionais organizados por Universidades de Portugal, Brasil, Espanha, França, Itália, Brasil e Polónia. Mestrado e Doutoramento em Teoria da Literatura e Literatura Portuguesa, sob orientação do Professor Doutor Carlos Reis. Foi o Diretor da Delegação Centro da Universidade Aberta entre 1998 e 2006. Avaliador científico de diversas revistas de crítica literária, diretor científico de diversas coleções de estudos literários, colaborador de revistas de crítica literária, nacionais e estrangeiras e membro ativo de diversas unidades de pesquisa e de órgãos de gestão e Direção.

É Presidente (em Portugal) da Comissão Organizadora do Congresso Internacional 100/Orpheu, que se realizará em 2015, na Fundação Calouste Gulbenkian, no Centro Cultural de Belém e na Universidade de São Paulo.

Fez Estudos Musicais no Conservatório Azeredo Perdigão e no Conservatório do Porto (1978). Autor de cinco DVD musicais e dois CD de música coral. Com prémios de Produção Científica e Produção Musical, é autor, harmonizador vocal e/ou orquestrador de mais de 160 obras musicais. Atualmente, é maestro do Coro Mozart; tem sido diretor artístico de diversos grupos orfeónicos e corais; tem orientado diversos Cursos sobre Direção Artística, Direção Coral, Direção Instrumental, Expressão Dramática e Expressão Musical em contexto educativo. Tem integrado diversos Júris e Presidências de Júri de Festivais Musicais.

Algumas publicações académicas: Fernando Pessoa: Heteronímia e Dialogismo (1994); Introdução ao Modernismo (1996); Pessoa, Sá-Carneiro e Almada: Representação Estético-Ideológica (2000); Fim de Século ao Primeiro Modernismo Português: Poemas, Textos Teórico-programáticos, de Reflexão e de Imprensa (2000); Literatura em Discurso(s). Saramago, Pessoa, Cinema e Identidade (2001); A Geração de 70 e a Geração de Orpheu: Portugal em Questão (2001); Diálogos literários luso-brasileiros (2002); Literatura e Fim de Século (2002); O Sujeito Modernista: Fernando Pessoa, Mário de Sá-Carneiro, Almada Negreiros e António Ferro: crise e superação do sujeito (2003); O Modernismo Brasileiro (2005 [E-book]); Uma introdução às Literaturas Africanas de Expressão Portuguesa (2006 [E-book]); A Revivência dos Sentidos — Estudos de Literatura Portuguesa (2009).