Augusto José Moutinho Borges

Augusto José Moutinho Borges, é Doutor em Ciências da Vida, na Especialidade em História das Ciências da Saúde, pela Universidade Nova de Lisboa (2008); Mestre em Património e Turismo, pela Universidade do Minho – Braga (2004) e Licenciado em Ciências Históricas, pela Universidade Portucalense – Porto (1988).

É Investigador Integrado do Centro de Literaturas e Culturas Lusófonas e Europeias da Universidade de Lisboa – CLEPUL (2010-2013) e Professor Adjunto Convidado da Escola Superior de Turismo e Hotelaria do Instituto Politécnico da Guarda (2011-2013). Desempenhou as funções de conservador de Museu Ordem Hospitaleira (2002-2011) e foi Técnico Superior da Câmara Municipal de Almeida (1992-2002), Professor Assistente da Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico da Guarda (1998-2002) e Professor do Ensino Secundário Escola C+S de Almeida (1989-1992).  

Académico da Academia Portuguesa de História (2013), é também Investigador Colaborador do Centro de Estudos Interdisciplinares Século XX da Universidade de Coimbra – CEIS20 (2008); Investigador Colaborador do Instituto Europeu de Ciências da Cultura, da Universidade de Lisboa (2010); Membro Correspondente do Conselho Científico da Comissão Portuguesa de História Militar, Ministério da Defesa Nacional (2007) e Membro do Conselho Científico do Instituto Europeu de Ciências da Cultura, da Universidade de Lisboa (2012). Foi Membro da Direcção da Sociedade Histórica da Independência de Portugal (2010-2013) e Membro da Direção da Secção de História da Medicina da Sociedade de Geografia de Lisboa (2008-2012).

Autor de onze livros sobre história, História da Arte, Património, Turismo, Cultura e História das Ciências da Saúde, tem escritos 130 artigos e realizou 90 conferências e 110 comunicações em Congressos e Colóquios, em Portugal e no estrangeiro, sobre História, Arte, Património, Cultura, Cultura e Ciências da Saúde. 

Foram-lhe atribuídos os Prémios Imprensa Não diária 2002, pela Sociedade Histórica da Independência de Portugal, o Prémio Defesa Nacional 2007, pela Comissão Portuguesa de História Militar-Ministério da Defesa Nacional, o Prémio SOS Azulejo Investigação Científica 2010, pelo Museu da Polícia Judiciária, e o Prémio APOM Investigação 2012 (Menção Honrosa), pela Associação Portuguesa de Museologia.