Edição Crítica de "Para Além da Viola de lereno. Poesias de Domingos Caldas Barbosa"

Para além da Viola de Lereno. Poesias de Domingos Caldas Barbosa. Projeto de edição crítica dos poemas de Domingos Caldas Barbosa incluídos no Almanak das Musas (1793-1794)

Luiza Sawaya 

Até recentemente, conhecer Caldas Barbosa – o Lereno Selinuntino da Academia de Belas Letras – implicava coletar referências esparsas, devido à ausência de pesquisas mais abrangentes sobre o poeta, até hoje considerado menor pela crítica literária. Para alterar esta situação, buscou-se reunir e estudar os poemas que ele publicou no Almanak das Musas, entre 1793 e 1794. 

Da investigação realizada resultou a identificação de textos de sua autoria dados como anónimos, bem como a descoberta dos referentes históricos e culturais subjacentes a cada poema, cuja compreensão se torna mais precisa e rica para leitores não pertencentes ao universo sociocultural em que ele foi gerado. 

Além da divulgação do corpus poético erudito de Caldas Barbosa, ainda hoje praticamente desconhecido, a edição desses textos facultará o estudo da sua arte poética, com exemplos inéditos da arte do verso, como a redondilha ibérica, empregue desde a Idade Média, e possibilitará a obtenção de dados relevantes sobre a Academia de Belas Letras, cujos membros marcaram profundamente a produção poética do final do século XVIII em Portugal. 

Esta edição crítica visa ainda possibilitar uma conceptualização de maior abrangência sobre Caldas Barbosa e a sua obra para além da Viola de Lereno, procurando inscrevê-lo como poeta de destaque na História da Literatura.