Ideias de Portugal no Mundo Eslavo

Este projeto – de acordo com as últimas tendências do comparativismo europeu – responde à urgência da Europa contemporânea de aproximar os seus pontos opostos através do encontro e conhecimento, respondendo ao mesmo tempo (1) às recentes metodologias focadas no aprofundamento da investigação sobre a “construção do Outro”, (2) à abertura das novas perspetivas de redefinição de si próprio na sequência de reconhecimento do olhar do chamado “Outro”. 

Na presente Europa da pós-modernidade, tornou-se estrategicamente importante investigar as ideias de Portugal – as ideias sedimentadas e elaboradas no período de pós-Descobrimentos até à pós-modernidade: 1) aquelas que entraram na herança cultural da Europa, nomeadamente na sua parte ultimamente reconhecida de novo, isto é, nos países eslavos, ortodoxos e latinos; 2) aquelas que se tornaram vivas e verdadeiramente vividas nas manifestações culturais dos imigrantes eslavos da recentemente multicultural sociedade portuguesa. 

É exatamente este “roteiro das ideias de Portugal” que apresenta o alvo do nosso projeto que, pela primeira vez, em Portugal encontra uma adequada equipa de investigação – interdisciplinar e internacional – com a capacidade de analisar, elaborar e divulgar um tópico tão abrangente como Ideias de Portugal no Mundo Eslavo na perspetiva pós-moderna. A reunião destas condições em termos de recursos humanos para o sucesso pleno do projeto em referência foi possível na sequência da iniciativa de um debate luso-eslavo mais sistematizado a nível académico promovido desde o início do século XXI, nomeadamente nas várias atividades conjuntas da CompaRes (www.iberian-slavonic.eu), do grupo de investigação do CLEPUL, da Comissão da Investigação Comparativa Ibero-Eslava no Comité Internacional dos Eslavistas, bem como do Instituto dos Estudos Europeus da Universidade de Chemnitz, Alemanha. As conferências, projetos e publicações que surgiram nesta base, por um lado possibilitaram a construção de uma nova área de estudos comparatistas luso-eslavos e ibero-eslavos; por outro lado revelaram a necessidade de sistematização das ideias de Portugal no mundo eslavo que entraram na herança cultural da Europa pós-moderna. 

A emergência do projeto revela-se ainda mais no contexto da última avaliação do CLEPUL, onde o Júri Internacional afirmou a importância de desenvolvimento de projetos de diferentes graus académicos relacionados com a chamada abertura à Europa de Leste, numa perspetiva comparativa e internacional (referência à Avaliação disponível no site da FCT).