O CLEPUL associou-se ao TRIPLOV.

Esta plataforma configura-se como um portal de Artes, Letras e Ciências (também na modalidade de Cibercultura/Ciberarte), mantendo em linha de fuga o primeiro ciclo da sua atividade (TRIPLOV ANTIGO, 2001-2017), onde os saberes e as práticas se encontram, dialogam e, até, se fundem (Naturarte, Zoo-Ilógico) como nos velhos Gabinetes de Curiosidades: em produção de autoria individual, ou em revistas (Revista TRIPLOV - de Artes, Religiões e Ciências, com as séries Floriana, nova e gótica, e secções como "Artes Plásticas", "Poesia, Ficção, Ensaio", "Ciências e Técnicas", "Livros em edição integral", "Entrevistas" e Índice de Autores), mas também em Colóquios, edições, debates, itinerários, etc. Com parcerias estratégicas (desde, p. ex., a Associação Portuguesa de Escritores ao Instituto S. Tomás de Aquino e à Escrituras Editora. Coleção Ponte Velha. Literatura Portuguesa Contemporânea no Brasil). Apresenta-se ainda com diversas plataformas em interface: TRIPLOV.COM ÁUDIO, CANAL TRIPLOV, TRIPLOV BLOG e FACEBOOK.

Com um Índice Básico, um Site Map/Mapa com os Diretórios principais e uma Bibliografia Científica de referência, sem esquecer links úteis, mantém um permanente convite à colaboração. Criado e administrado pela investigadora Estela Guedes, conta alargado e diversificado Conselho Científico sob a chancela do CLEPUL (especialmente vinculado ao Grupo de Investigação 4 – Literatura em Interartes).

É, atualmente, um vasto e multímodo repositório duplamente distinguido já pelo Premio Iberoamericano Extraordinario “Chamán” de Comunicación, Cultura, Oralidad y Difusión de la Oralidad Escénica atribuído pela Cátedra Iberoamericana Itinerante de Narración Oral Escénica (CIINOE): o PRÉMIO «CHAMÁN» 2015 PARA O TRIPLOV e o  PRÉMIO "CHAMÁN" 2019 para Maria Estela Guedes.