A 24 de junho de 2008 deu-se a fundação do Círculo de Cipião – Academia de Jovens Investigadores, enquanto espaço de formação, debate, reflexão crítica e partilha de saberes e experiências para jovens investigadores.

Expondo e debatendo resultados de pesquisa em perspetiva interdisciplinar, jovens investigadores com investigadores mais experientes aprendem, nesta academia, a desenvolver e aperfeiçoar métodos e análises, de modo a abrir novas fronteiras de conhecimento.

Tradição e inovação são conjugadas para a construção de um saber sustentado em bases sólidas e motivador de novas procuras, que permitam produzir cultura avançada e conquistar qualificação pela ciência.

Atualmente, o Círculo renovou a apresentação das Sessões com o formato dos Seminários à Hora do Almoço – espaço de debate regular, onde os jovens investigadores e outros convidados apresentam o resultado das suas investigações. 

Este momentos funcionam com dois tempos, de 30 minutos cada, num total máximo de uma hora, entre as 13h e as 14h. Com esta iniciativa criou-se um espaço dinâmico e informal, em que cada orador por sessão poderá apresentar investigação em curso e submetê-la a uma audiência, que, em igual período de tempo, corresponderá com perguntas e comentários, promovendo assim o diálogo e o intercâmbio de experiências.

Esta modalidade do Círculo de Cipião foi inaugurada em 2012 e já contou com várias apresentações.

Seminários à Hora do Almoço

__________

2019

Sessão CCXXXVI | 24 de abril | Francisco das Neves Alves | Julieta de Melo Monteiro: autora, poetisa, editora e militante.

Sessão CCXXXV | 17 de abril | Rodrigo Santos de Oliveira | Literatura e Política: a produção modernista de Plínio Salgado e a gestação do integralismo brasileiro (1922-1932).

Sessão CCXXXIV | 12 de abril | Carmela Grüne | Políticas de Anti-Direitos Humanos no Brasil: como fazer o contraponto a partir da participação cidadã.

Sessão CCXXXIII | 9 de abril | José Rosa | Santo Agostinho: Questionando uma visão penal da História.

Sessão CCXXXII | 3 de abril | Gonçalo Pistacchini Moita | Da Afirmação da Democracia na Península Ibérica!

Sessão CCXXXI | 27 de março | António Ferreira Pereira | A presença do petróleo no mundo ocidental.

Sessão CCXXX | 20 de março | Teresa Ruel | O que é a Democracia?

Sessão CCXXIX | 13 de março | Rui Cunha Viana | Revelações.

Sessão CCXXVIII | Sessão II do Seminário de Estudos Pombalinos | 11 de março | Rui Tavares | O Censor Iluminado: A Real Mesa Censória sob Pombal.

Sessão CCXXVII |  6 de março | Edgard Leito Neto | Lei e Moral no Brasil: funcionalidades e disfuncionalidades.

Sessão CCXXVI | 28 de fevereiro | Guilherme Valente | Pode entrar-se no pensamento do “Outro”? Tentativa de aproximação ao espírito chinês.

Sessão CCXXV | 27 de fevereiro | Paulo Drumond Braga | Formas de assistência na testamentaria da casa real de Bragança (1656-1704).

Sessão CCXXIV | 25 de fevereiro | Carlos Beato | O 25 de Abril, a Juventude e o Capitão Salgueiro Maia.

Sessão CCXXIII | Série Jogos de Retórica | 14 de fevereiro | Paula Carreira vs Susana Alves-Jesus | Íliada vs Odisseia.

Sessão CCXXII | 30 de janeiro | Fernando Paulo Baptista | O poder iluminante e alumiante da “teorização científica”, em sintonia com a intencionalidade direcionante e teleológica, plasmada no lema da Universidade de Lisboa: “Ad Lucem”.

Sessão CCXXI | 16 de janeiro | Paula Carreira | Pombal e Aristóteles: história de uma má relação.