Na sua obra de estreia, Livro de Mágoas, publicada em 1919, Florbela inicia uma carreira literária que, durante longo tempo, reivindicará o seu lugar (e de outras escritoras) no cânone literário português, enfrentando inicialmente enormes resistências por parte da sociedade e da crítica. 

Décadas depois, é o trabalho pioneiro da académica e escritora Maria Lúcia Dal Farra que vem estabelecer o lugar de direito de Florbela entre os grandes nomes da literatura portuguesa. Nesse percurso, Maria Lúcia Dal Farra não só resgata a obra de Florbela, como também se afirma ao longo dos últimos vinte e cinco anos através de uma literatura já premiada no Brasil, agraciada com o prémio Jabuti em 2012. A sua obra lírica e ficcional dialoga com a de Florbela e com a de muitos outros escritores; não deixa, contudo, de afirmar a sua plena singularidade expressiva, caracterizada pelo rigor e pela depuração formais e pelo fulgor poético do real que transfigura. 

Este congresso vem assim propor a reflexão a partir de três grandes eixos temáticos:
1- A obra de Florbela Espanca: novas perspetivas críticas;
2-Maria Lúcia Dal Farra, a crítica e a escritora;
3- Florbela e Maria Lúcia em diálogo.

Envio de propostas | A data limite para submissão dos resumos é 15 de Outubro de 2019 para o e-mail florbelamarialucia@gmail.com. A Comissão Científica fará uma seleção das propostas e comunicará a sua decisão de aceitação ou recusa até 20 de outubro de 2019 que será anunciada por e-mail. As alocuções não deverão exceder 20 minutos. No caso de uma alocução com dois oradores, o tempo é de 30 minutos.

Publicação | Os textos apresentados serão objeto de seleção (em double blind peer review) para volume(s) temático(s); os textos selecionados serão, posteriormente, publicados em forma de e-book na plataforma LusoSofia. A seguir ao final do Congresso serão enviadas as normas redacionais.

Para mais informações consulte o site