Realiza-se no dia 19 de outubro, às 18 horas, a Sessão XXIII do Seminário Permanente de Estudos Globais. Trata-se de uma iniciativa com periodicidade mensal organizada pela Imprensa Nacional-Casa da Moeda e pela Universidade Aberta, através da Cátedra Infante Dom Henrique para os Estudos Insulares Atlânticos e a Globalização (CIDH), e que, na sua vigésima terceira sessão, contará com a intervenção do Professor Doutor Rui Carita (professor catedrático da Universidade da Madeira, arqueólogo internacional, historiador de arte e do património militar), que apresentará a conferência «Os 600 Anos do Início do Povoamento da Madeira e do Porto Santo como Primeiro Passo da Primeira Grande Globalização».

A sessão, de entrada livre, decorrerá na Biblioteca da Imprensa Nacional-Casa da Moeda (Rua da Escola Politécnica, 135, 1250-100 Lisboa).
Mais informamos que a inscrição e presença nas sessões do Seminário Permanente de Estudos Globais dão direito a certificado de participação. Para o efeito, a inscrição deverá ser formalizada através do e-mail seminario.permanente@cidh-global.org, com a indicação do nome completo.
A sessão será transmitida em streaming através do site da CIDH (http://cidh-global.org/category/canais/ ).

Rui Carita (1946;-) é professor catedrático aposentado da Universidade da Madeira, onde dá aulas e é assessor para a recuperação de património cultural e arqueológico nos Emirados Árabes Unidos, lugar que igualmente ocupou em Santa Catarina, no Brasil, e no Funchal, ilha da Madeira. É membro do CLEPUL da Universidade de Lisboa, do IAP da Universidade Nova, da Comissão de História Militar, da Academia Portuguesa da História, etc. Tem cerca de 50 livros publicados e 200 outras publicações, tendo orientado, arguido teses e participado em júris e trabalhos universitários em Portugal, Espanha, Cabo Verde, Brasil, Itália, Camarões, EAU e Marrocos nas áreas de Património Edificado, Arquitetura e Urbanismo, Arqueologia e Artes Decorativas.