Coordenação: Ana Patrícia Alho

O Gabinete História, Arte e Cultura da Água consiste num grupo de investigação e de divulgação, integrado no Centro de Literaturas e Culturas Lusófonas e Europeias (CLEPUL) da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa.

A água é um dos elementos essenciais para a vida humana e, como tal, é desde sempre um dos elementos mais analisados tanto no que respeita ao seu percurso na natureza, como ao seu simbolismo.
É desde os primórdios da humanidade referida em documentos, quer sejam escritos, quer sejam artísticos, filosóficos, medicinais ou culturais, sendo que também cabe à água, por vezes, a delimitação do território, o que nos leva a afirmar que relativamente ao seu sentido simbólico, a água é mencionada como fonte de vida em escritos religiosos, da Bíblia, como os Génesis, ao Alcorão, e naturalmente, na filosofia, nomeadamente por Aristóteles, e muitos outros.

O estudo do ciclo da água foi, desde sempre, algo que motivou o interesse dos pensadores, sendo que foi no século XVI, graças a Bernard Palissy, que muito se evoluiu no conhecimento desta temática.



Numa perspetiva histórico-artística, pode dizer-se que a água surge, primeiramente, como tema, e, só depois, como material integrante da obra, sendo frequente, na pintura e na escultura, estar representada através de imagens simbólicas e alegóricas.

No âmbito da hidráulica monumental, relacionada com a arquitetura, esta linha de investigação parte de um conceito de arquitetura entendida como um conjunto articulado de sistemas que, faseadamente, constituem preocupação do mestre construtor. O sistema hidráulico é um subsistema arquitetónico que pode ser compreendido atendendo ao seu duplo desenvolvimento: um refere-se à água potável, ao nível do solo (subsistema hidráulico inferior) e outro às águas pluviais (subsistema hidráulico superior), existindo uma articulação entre estes dois subsistemas, que, por sua vez, condicionam a organização do edificado.

Este grupo, dedicado ao estudo da História, Arte e Cultura da Água em Portugal, da época medieval até à época moderna (século XIII a século XVIII), tem os seguintes objetivos:

Projetos e resultados previstos até 2020:

Os projetos deste Gabinete, previstos entre 2017 e 2020, decorrem da tese de doutoramento “O sistema hidráulico na arquitetura sacra gótica portuguesa. Séculos XIII a XVI” apresentada à Universidade de Lisboa no ano de 2016. De igual modo potenciam-se as relações já estabelecidas com os investigadores europeus no âmbito do projeto financiado pela Fundação Calouste Gulbenkian: “A Água no Palácio de Mafra: Olhares sobre 300 anos de História. Conceitos preliminares”. No âmbito deste projeto iremos organizar uma Conferencia Internacional, uma exposição e a publicação de um livro com os resultados obtidos ao longo do mesmo.
Propomo-nos ainda apresentar propostas de investigação e divulgação patrimonial a Entidades públicas e privadas sobre as temáticas a que se dedica este grupo de pesquisa, sempre do um ponto de vista interdisciplinar de forma a convergir vários âmbitos do saber.


Membros Investigadores

Consultores Científicos