A RECEÇÃO DA ANTIGUIDADE CLÁSSICA NAS LITERATURAS E CULTURAS PORTUGUESA, LUSÓFONA E EUROPEIA

Coordenação: Marília Pulquério Futre Pinheiro 


Resumo

Este Gabinete está centrado na investigação do tema da vitalidade da tradição clássica e da herança literária e cultural desta última. A tradição clássica tem sido objecto de constantes apropriações ao longo dos tempos. Através dos séculos, da Antiguidade aos nossos dias, a literatura e a cultura clássicas têm servido como fonte de inspiração a todos quantos nelas vão beber ou delas se servem como modelo. Este Gabinete destina-se a cobrir alguns aspectos da recepção das línguas, da história, da cultura, da civilização e da mitologia da Grécia e da Roma antigas nas literaturas e nas culturas portuguesa, lusófona e europeia, com o objetivo de realçar a influência que aquelas exerceram ao longo dos séculos até aos dias de hoje.

Projetos/Linhas de investigação:

1. Em nenhum outro género literário a vitalidade da tradição clássica assumiu uma forma mais duradoura e versátil que no romance (cf. M. P. Futre Pinheiro and S. J. Harrison, eds., Fictional Traces: Receptions of the Ancient Novel [2 vols.], Groningen, Barkhuis Publishing, 2011). Especial atenção vai ser dada ao romance bizantino (cf R. Beaton, The Medieval Greek Romance, London, Routledge, 1996) e à receção do género no Renascimento e na época moderna, à sua influência na tradição visual, nas artes performativas e na literatura. 
2. A receção de Alexandre, o Grande, na cultura portuguesa dos séculos dezassete e dezoito.
3. Um estudo comparativo da cultura e da mitologia greco-africanas (Moçambique).
4. A medicina na época bizantina. Os textos médicos antigos são uma fonte importante para a investigação da história da ciência e da cultura, revelando-se muitas vezes, também, como exemplares de valor literário.



Resultados previstos:

1. Encenação e montagem dramático-musical de episódios de As Etiópicas de Heliodoro (projeto Pós-Doc). Representações em Lisboa, Brasília e (possivelmente) Houston. Autores do projeto: Marília Futre Pinheiro e Marcus Mota (Universidade de Brasília).
2. Publicações e workshops/colóquios/encontros sobre a receção do romance antigo: 2016; 2018; 2020.
3. Dissertação de Doutoramento: Doutoranda:  Paula Cristina Mota Carrajana; Título da tese: Virtudes, Vícios e Paixões: representações de Alexandre, o Grande, no Portugal setecentista.
4. Dicionário Português–Inglês da cultura Ronga (uma antiquíssima cultura moçambicana, em extinção) Autor: João Craveirinha. Coordenadora: Marília P. Futre Pinheiro.
5. Tradução e comentário de um (ou mais) tratados médicos bizantinos (dissertações de Mestrado).
6. Serão ainda levadas a cabo outras atividades e trabalhos de investigação sobre temas específicos relacionados com as áreas abrangidas por este projeto.



Membros da equipa de investigação

Aglae Pizzone
André Pereira
Andrea Capra
Catarina Rocha
Edmund Cueva
João Craveirinha
Luca Graverini
Marcos Carmignani
Marcus Mota
Nadia Scippacercola
Paula Carrajana
Stavros Frangoulidis
Stelios Panayotakis
Vítor Ruas



Consultores

Alain Billault 
Aldo Setaioli 
David Konstan
Emilio Suárez de la Torre 
Gareth Schmeling 
Michael  von Albrecht 
Michael Paschalis 
Richard Stoneman 
Roderick Beaton
Stephen Harrison