MISERICÓRDIAS E INSTITUIÇÕES SIMILARES: ASSISTÊNCIA, PATRIMÓNIO E CULTURA

Coordenação: Joana Balsa de Pinho

As confrarias da Misericórdia ou Santas Casas da Misericórdia são confrarias de leigos fundadas com uma finalidade assistencial. A primeira foi instituída em Lisboa no ano de 1498, difundindo-se rapidamente por todo o território nacional e além-mar, constituindo-se como as mais relevantes confrarias de leigos da Época Moderna em Portugal.

Para a realização da sua função assistencial, que implicava o cumprimento das 14 obras de Misericórdia, foi promovido desde o século XVI um conjunto diversificado de edifícios, objetos e práticas que têm vindo a adquirir um forte carácter cultural e patrimonial. No entanto, a sua ação, e tudo o que lhe está inerente, assume uma perenidade extraordinária que chega aos nossos dias mediante o redireccionamento dos apoios para novos beneficiários, a diversificação das formas de auxílio e a reformulação e criação de novas instalações assistenciais.

As Misericórdias conviveram com instituições assistenciais similares, todavia diferenciáveis ao nível da sua estrutura, gestão e prática, algo que importa ter em conta neste Gabinete de Investigação.  

Assim, os objetivos gerais deste Gabinete são promover o estudo qualificado e interdisciplinar das confrarias da Misericórdia e instituições similares, com particular incidência na sua vertente cultural, artística, arquitetónica e urbanística, bem como fomentar a disseminação deste conhecimento, vinculando a academia às instituições que promovem as necessárias práticas de salvaguarda e valorização deste património.


Objetivos específicos

- promover a investigação científica nas áreas de intervenção do Gabinete, através da proposta de projetos de investigação e da realização de teses académicas;
- fomentar o contacto entre diferentes investigadores e instituições que trabalham temas similares para estimular o trabalho em rede, congregando recursos e gerando intercâmbios;
- criar uma ligação sólida com a sociedade civil e com as instituições que estão no terreno, possibilitando que o conhecimento resultante das investigações de âmbito académico possa ser aplicado de forma a beneficiar os legados patrimoniais;
- apoiar cientificamente as instituições que estão no terreno, na suas atividades técnicas e nos seus eventos.

Projetos e resultados previstos até 2020
Os projetos deste Gabinete, a desenvolver de 2014 a 2020, decorrem da tese de doutoramento “As Casas da Misericórdia: as confrarias da Misericórdia e a arquitetura portuguesa quinhentistas” apresentada à Universidade de Lisboa em 2012 e do projeto de pós-doutoramento submetido à FCT em 2013 com o tema “Assistência e Misericórdias na Madeira nos séculos XVI – XIX. Instituições, protagonistas, práticas e património cultural”.  De igual modo potenciam-se as relações já estabelecidas com os investigadores brasileiros no âmbito dos seguintes projetos financiados pelo CNPq: “Memória e cidade: itinerários da saúde na Belém colonial e imperial” e  “Classicismo nos hospitais da Misericórdia e da Beneficência na 2.ª metade do século XIX: transito entre Brasil e Portugal”.


Membros Investigadores 

Cybelle Salvador Miranda 
Joana Balsa de Pinho
Renato Gama Rosa Costa 
Vera Magalhães


Consultores Científicos 

Fernando Grilo
João Vieira Caldas
José Ferrão Afonso